INTOX Home Page

    HIPERCALCEMIA

    DEFINIÇÃO 

    Concentração sanguínea de cálcio anormalmente elevada (Cálcio sérico
    > 2.58 mmol/L ou > 10.3 mg/dL). 

    O cálcio ionizado é em reflexo mais preciso do cálcio no organismo,
    especialmente em pacientes com albumina sérica baixa. O nível normal
    do cálcio ionizado é de 1.12 a 1.23 mmol/L (4.48 a 4.92 mg/dL). 

    CAUSAS TÓXICAS

    Hipercalcemia é observada mais frequentemente em intoxicações crÔnicas
    e é consequente de um ou mais dos seguintes mecanismos:

         Reabsorção óssea de cálcio aumentada
         Reabsorção intestinal de cálcio aumentada 
         Diminuição da excreção renal de cálcio

    Causas mais frequentes:

         Overdose de vitamina D
         Síndrome de Burnett
         Intoxicação por sais de cálcio

    Causas ocasionais:

         Teofilina 
         Diuréticos tiazídicos

    CAUSAS NÃO TÓXICAS

    Hiperparatireoidismo
    Algumas neoplasias e metástases ósseas

    MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

    Hipercalcemia leve pode ser assintomática. Toxicidade moderada a grave
    pode causar  constipação, anorexia, cólicas abdominais, náusea,
    vÔmitos, poliúria, polidipsia, desidratação, delírio, estupor, estados
    psicóticos, astenia, fraqueza muscular, encurtamento de intervalo QT
    no ECG e parada cardíaca.  Insuficiência renal aguda pode resultar do
    depósito de cálcio nos rins.

    INVESTIGAÇÕES RELEVANTES

    Cálcio total sérico e cálcio ionizado sérico
    Outros eletrólitos incluindo magnésio, fósforo, sódio e potássio 
    Função renal (creatinina, uréia)
    Eletrocardiografia (intervalo QT)

    DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

    Outras causas de coma e encefalopatia metabólica
    Poliúria e desidratação devido diabetes insipidus ou diabetes mellitus

    TRATAMENTO

    Interromper a administração ou exposição ao agente causal.

    Corrigir a desidratação com a administração de fluidos intravenosos. 
    Para promover a excreção de cálcio, administrar  salina normal 
    intravenosa (3 a 4 L/dia em adultos).   Furosemida (20 a 80 mg EV em
    adultos) pode ser administrada após a correção da hipovolemia.
    Monitorizar débito urinário e correlacionar as perdas renais com a
    administração adicional de fluidos intravenosos.

     Corticosteróides: Prednisona (1 mg/kg oral) ou  hidrocortisona (300
    mg EV) são recomendadas para pacientes com hipercalcemia causada por
    overdose de Vitamina D.

     Calcitonina (5 a 10 unidades/kg IM cada 8 horas) promove a captação
    de cálcio pelos ossos, principalmente usado em pacientes com
    hiperparatireoidismo grave.

    Hemodiálise pode estar indicada nos casos em que ocorre de
    insuficiência renal aguda.

    EVOLUÇÃO CLÍNICA E MONITORIZAÇÃO

    Débito urinário e balanço hidroeletrolítico
    Concentração de cálcio sérico e ionizado
    Função renal
    Eletrocardiograma (intervalo QT)

    COMPLICAÇÕES TARDIAS 

    Hipercalcemia pode causar nefrocalcinose e/ou insuficiência renal

    AUTOR(ES)/REVISORES

    Autor:         Dr V. Danel, Unité de Toxicologie Clinique, Grenoble,
                   France.

    Revisões:      Cardiff 9/96: V. Afanasiev, M. Burger, T. Della Puppa,
                   L. Fruchtengarten, K. Olsen, J. Szajewski.

    Tradutor:      Dr Ligia Fruchtengarten, Março 99