INTOX Home Page

    DISCINESIA

    DEFINIÇÃO

    Distúrbio de movimento caracterizado pelo aumento da atividade motora.

    CAUSAS TÓXICAS

    Anfetaminas
    Agentes anticolinérgicos
    Antihistamínicos
    Cafeína
    Cocaína
    Carbamazepina
    Monóxido de Carbono
    Levodopa
    Litium
    Metilfenidato
    Nicotina
    Fenciclidina
    Fenitoína
    Antidepressivos tricíclicos

    Mioclonias são também observadas como manifestações da síndrome
    serotoninérgica, associada com fármacos que inibem a recaptação da
    serotonina: inibidores da monoamino oxidase, inibidores seletivos da
    recaptação de serotonina, litium, amitriptilina, petidina,
    dextrometorfan, anfetaminas, cocaína e ácido lisérgico
    dietilamida(LSD).

    CAUSAS NÃO TÓXICAS

    Degenerativas:      Doença de Parkinson
                        Doença de Alzheimer

    Infecciosas:        Neurosífilis
                        Doença de Creutzfeld-Jacob

    Hereditárias:       Corea de Huntington
                        Tremor essencial benigno

    Metabólicas:        Tireotoxicoses
                        Doença de Wilson

    Estruturais:        Acidente vascular cerebral
                        Tumor
                        Esclerose múltipla

    MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

    Vários tipos de discinesias são descritos:

         Corea - movimentos abruptos irregulares e contínuos, movimentos
         explosivos que passam de uma parte para outra do corpo em uma
         sequência ao acaso.

         Mioclonias - espasmos musculares rápidos, sempre repetidos. 

         Tremor - movimento rítmico sinusoidal. 

    DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

    Abstinência ao álcool
    Estados de ansiedade
    Acidente vascular cerebral
    Parkinsonismo
    Pseudoconvulsões
    Tremores
    Hipertonia
    Abstinência aos sedativo- hipnóticos
    Convulsões
    Tiques

    INVESTIGAÇÕES RELEVANTES

    Usualmente, não são necessárias investigações específicas para avaliar
    discinesias agudas tóxicas. Quando indicado, as seguintes podem ser
    úteis:

         Investigação toxicológica
         EEG or TC de crânio (para excluir convulsões ou lesões orgânicas
           centrais)

    TRATAMENTO

    Não há tratamento específico para discinesia tóxica.  Em casos graves,
    sintomas podem ser atenuados com administração de doses progressivas
    de diazepam oral ou endovenoso, cuidadosamente até obter efeito.  
    Dose inicial de diazepam de 0.1 mg/kg intravenoso ou 5 a 10 mg oral.

    EVOLUÇÃO CLÍNICA E MONITORIZAÇÃO

    Geralmente discinesias tóxicas agudas desaparecem juntamente com as
    outras manifestações clínicas da intoxicação. O paciente deve ser
    cuidadosamente observado durante este período.

    COMPLICAÇÕES TARDIAS 

    Complicações tardias não são frequentes. Os pacientes devem ser
    acompanhados para avaliação da interrupção do tratamento com qualquer
    fármaco.

    AUTOR(ES)/REVISORES

    Autor:         Robert Dowsett
                   Consultant Toxicologist
                   Departments of Clinical Pharmacology and Emergency
                   Medicine
                   Westmead Hospital
                   Westmead, NSW 2145
                   Australia

    Revisores:     London, 19.03.98: P. Dargan, T. Della Puppa, L. Murray,
                   A. Nantel, M. Nicholls  

    Tradutor:      Dr Ligia Fruchtengarten, Março 99